sexta-feira, 26 de outubro de 2012

01 Serravalle

Um quarto cheio de arrependimentos
Uma vida cheia de paredes.
Foi exatamente nisto em que nos tornamos, e não importa o quanto gritemos, aqui de cima, onde tudo é escuro e nem mesmo o 'Astro' que costumava ser rei, reina mais, ninguém irá nos escutar. E mesmo que escutasse, quem iria nos salvar?
Como você consegue dormir a noite com tudo isso? Como? Eu achei que agora, que somos um só, você pudesse me ajudar, mas não, não é isso o que vejo acontecer.

— " Eu juro que tentei, eu sei que agora é o teu sangue que se encontra nas minhas mãos, porém o que eu poderia fazer? você não pode dizer que tentei te impedir, que não tentei filtrar suas vontades, hoje sou eu quem digo de verdade, você perdeu... de novo. "

1 comentários:

reuelluiz disse...

inclusive lindo escrito.