quinta-feira, 4 de junho de 2009

Já não sou mas aquele.

Hoje posso dizer que ando em paz comigo.
Mesmo não sabendo da certeza de falar de sentimentos, tanto eles maliciosos ou não, eu me sinto em paz.
Coisa que a muito não sentia, mas assim como eu não tenho muito a dizer sobre mim, não penso em você, até por que do que me valeria pensar em alguém que não retribui si quer o mínimo dos sentimentos.

Em fim, um dia na minha vida você pode perceber que eu me importava, ou melhor, me importo com seu bem estar, que eu gostaria de cuidar de você, mas isso não é de seu gosto não é?
Quiçá um dia você percebera o quanto foi, é ou será importante.
Mas ainda sim não admito meu suposto ‘amor’ por você e suas palavras.
Estou em paz comigo.

2 comentários:

juju_luzes.3 disse...

É Ph. Tenho que admitir que me indentifiquei bastante com o pequeno texto.. Estamos no mesmo barco , meu caro amigo. Conte sempre , beijinhos , da Ju!

Ana disse...

Por isso gosto de vermelho :)

E estar em paz é algo tão difícil. Conformar-se ainda mais. Maior inveja agora, mesmo.

Amo-te. :*